o
o

NOTÍCIAS
o
o

o

o 0
VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL

Geoconcursos - 1o Site especializado em Coletânea de Provas para concurso - VÁRIOS CARGOS - CLIQUE AQUI


10/03/2009
Estudantes de geologia da UFMT entram em greve e acampam no campus


     Estudantes de Geologia da UFMT decidiram em Assembléia Geral, ontem à tarde, por unanimidade, entrar em greve, por conta da precarização do curso. Eles vão acampar em frente ao bloco do curso, a partir da próxima madrugada (dia 10, terça).
     
     Foram 61 votos e nenhuma abstenção em favor da paralisação.
     
     Os alunos reclamam da escassez de recursos para fins acadêmicos e pedem o afastamento imediato de um professor, acusado de agredir um aluno. Reivindicam ainda a volta imediata da sala de campo para os alunos do 5º ano, com suas devidas instalações e a compra imediata do ônibus conforme fora solicitado na última ocupação da reitoria. Em 2007, a roda de um veículo soltou e os alunos, que estavam em trânsito, correram risco de vida. “Desde então, nada mudou”, lamenta Luana Soares, do DCE. “Na época, o DCE solicitou um novo ônibus e a reitoria afirmou que ele estaria na garagem da UFMT até 31 de dezembro de 2008. Mas o ônibus nunca chegou”. Os alunos também denunciam que é precário o funcionamento do laboratório de informática e outros laboratórios do curso. E que faltam inclusive materiais e equipamentos necessários à aprendizagem. Com o protesto, esperam pressionar pró-reitorias em favor da ampliação e compra de novos equipamentos. Os manifestantes tocam ainda em um problema sério, que é o fato de alguns professores não cumprirem a carga horária exigida.
     
     Para marcar o primeiro dia de acampamento, o diretor da União Nacional dos Estudantes (UNE), Juliano Godoi dará uma aula magna no acampamento. O tema é “Movimento Estudantil”.
     
     Manifesto
     
      O Cematege, ao longo se sua história, mostrou-se preocupado com a boa qualidade de ensino, visando uma boa integridade junto ao seu corpo docente e administrativo. Diante disso, os discentes do curso de Geologia juntamente ao Cematege, em discussões realizadas nesses últimos dias, informam que estarão entrando em greve por tempo que será determinado pelo comando de greve composto por alunos desse curso, bem como diversas entidades.
     
     Sabemos que desde o Governo FHC, a Universidade Pública vêm sofrendo com o sucateamento e a falta de investimento do Estado na educação, mas diferente do que era esperado, esse sucateamento se aprofundou no governo Lula.
     
     Em nossa universidade, no final do ano passado, foi aprovada a adesão ao decreto do Governo Federal, o REUNI. Instrução dada pela Administração Superior aos departamentos da UFMT e executada por “baixo dos panos” no CONSUNI. Essa adesão arbitrária contrariou toda a comunidade acadêmica, que reunindo seus três segmentos (estudantes, professores e técnicos) havia se posicionado pela não adesão ao REUNI.
     
     Com isso já se pode observar, em curto prazo, os efeitos desse fato; o aumento de vagas não acompanha proporcionalmente o aumento da qualidade do ensino e da infra-estrutura (312 vagas são previstas para o campus Cuiabá). Na Geologia sofremos a super lotação das salas de aula, acervos de livros defasados, fechamento de bibliotecas setoriais por falta de técnicos, instrumentos totalmente insuficientes para as aulas práticas e cortes de recursos destinados à assistência estudantil e a extensão universitária.
     
      Diante desse contexto em que se encontra o curso de Geologia, bem como a UFMT, nós, estudantes, solicitamos uma Assembléia Geral de Curso a ser realizada o mais rápido possível, para que assim juntos possamos sanar todos os problemas.
     
     As principais pautas de discussão dessa paralisação são tratar assuntos como:
     
     - Recursos para fins acadêmicos;
     
     - Afastamento imediato do Professor Auberto José de Siqueira junto ao seu respectivo departamento, por ele ter tentado agredir um aluno;
     
     - A volta imediata da sala de campo para os alunos do 5º ano, com suas devidas instalações;
     
     - Compra imediata do ônibus conforme fora solicitado na última ocupação a reitoria;
     
     - Funcionamento devido do laboratório de informática, como todos os programas mínimos necessários para garantir o estudo e pesquisa;
     
     - Funcionamento e adequação dos laboratórios do curso e compra e de materiais e equipamentos;
     
     - Reivindicar junto às pró-reitorias competentes, a ampliação e compra de novos equipamentos;
     
     - Solucionar os casos de professores que não tem cumprido com sua carga horária, bem a sua dedicação a função em que foi determinada;
     
     - A unificação imediata dos departamentos DRM e DGG.

FONTE: 24 horasNews


VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL



Copyright 2007  Portal Geotrack® - Todos os direitos reservados
Proibido o uso do conteúdo sem autorização do responsável: Geól. Rodrigo Dantas Pinheiro
rodrigodanttas@click21.com.br  
 

 

O que é Geologia? O que é Geologia? Comunidades Empregos Opinião Google Earth Downloads Eventos Links Vídeos Dicionário Onde estudar? Geoturismo Artigos Wallpapers Concursos Nossa Equipe Anunciantes Contatos